2024: O Ano da Virada com Planejamento Estratégico - Transforme Suas Ideias em Sucessos Audiovisuais!

2024: O Ano da Virada com Planejamento Estratégico - Transforme Suas Ideias em Sucessos Audiovisuais!

Eu ando bem animada, neste início de ano (aliás desde o fim de 2023) diante de tantos projetos que tenho em mente, vários deles, para lançar logo no primeiro semestre de 2024.

Mas para realizar todos eles, eu preciso de um plano bem estruturado, organização e foco. Confesso que tenho lutado mais que o normal em algumas etapas do processo.

Todos nós sabemos, ou deveríamos saber, como é importante o planejamento, em tudo na vida, né?

Ninguém consegue fazer um simples churrasco para os amigos, sem o mínimo de planejamento. Porque seria diferente com nossos projetos profissionais, entre eles, a produção do nosso conteúdo audiovisual?

Particularmente, o planejamento me ajuda a definir meus objetivos, as estratégias, os recursos, os prazos e as formas de avaliar os resultados.

Assim, eu consigo ter mais clareza, foco e eficiência no meu trabalho. E não menos importante, também evito imprevistos, desperdícios e frustrações.

Um exemplo bem atual de como a falta de planejamento gera desperdício quando vamos produzir conteúdo em vídeo para o nosso negócio é o caso da Netflix.

A empresa de streaming anunciou recentemente que irá cancelar cerca de 40 séries originais lançadas em 2020 e 2021, devido à baixa audiência e ao alto custo de produção.

Isso significa que a Netflix investiu milhões de dólares em conteúdos que não geraram o retorno esperado, e que agora terão que ser descartados. Além disso, a empresa perdeu a oportunidade de criar uma conexão com o seu público, que ficou frustrado com o fim prematuro de suas séries favoritas.

Esse é um exemplo de como a falta de planejamento pode prejudicar a produção de conteúdo em vídeo para o nosso negócio.

Para evitar esse tipo de situação, é importante fazer uma pesquisa de mercado, definir o público-alvo, estabelecer os objetivos, escolher o formato, o roteiro, o orçamento, o cronograma, e os indicadores de sucesso de cada projeto.

Assim, podemos garantir que o nosso conteúdo seja relevante, atrativo, e rentável. O exemplo acima da Netflix também pode ser aplicado ao universo dos pequenos empreendedores digitais. A produção de conteúdo em vídeo para o nosso negócio é uma forma de comunicação, marketing e educação que pode trazer muitos benefícios, mas também requer planejamento e estratégia.

Gerar valor com produtos e serviços

Os pequenos empreendedores digitais precisam se diferenciar da concorrência, atrair e fidelizar os seus clientes, e gerar valor com os seus produtos ou serviços.

Para isso, eles podem usar o vídeo como uma ferramenta poderosa, que permite transmitir a sua mensagem, a sua personalidade, e a sua proposta de valor de forma clara, dinâmica e envolvente.

Mas para que o vídeo seja eficaz, é preciso definir o seu propósito, o público, o seu conteúdo, o seu formato, o canal, o orçamento que cabe no bolso, o seu tempo, e como serão medidos os resultados.

Banner fundo preto com frase "Não desperdice tempo e dinheiro e ilustração casal fazendo planos em painel gigante

Caso contrário, o vídeo pode se tornar um desperdício de tempo, dinheiro e energia, que não traz os resultados esperados, e que pode até prejudicar a imagem do negócio.

Portanto, o planejamento é essencial para qualquer empreendedor digital que queira usar o vídeo como uma forma de produzir conteúdo para o seu negócio.

Exemplo Prático da Falta de Planejamento em Produção de Vídeo

Imaginemos uma empresa que decide criar uma série de vídeos tutoriais para seus produtos, sem um planejamento adequado. Eles começam a produção imediatamente, sem uma orientação profissional na, área, escolhendo temas aleatórios e gravando sem um roteiro claro.

Depois de alguns vídeos produzidos e publicados, percebem que os tópicos não são do interesse do público-alvo, o formato não é envolvente, e a qualidade do vídeo não está à altura das expectativas dos clientes.
Como resultado, esses vídeos geram pouco engajamento e não conseguem transmitir as informações essenciais sobre os produtos.

Prejuízo Financeiro - Custo de Produção Desperdiçado

No exemplo acima, a empresa investiu recursos na produção de vídeos que não atingiram seu público-alvo. Este investimento inclui custos com equipamentos, pessoal (como produtores, cinegrafistas, editores, atores ou apresentadores), além de tempo, esforços e investimento em marketing.

Quando os vídeos não alcançam os resultados esperados, todo esse investimento se torna um custo sem retorno.

Prejuízo de Imagem e Reputação Dano à Marca

A qualidade e relevância dos vídeos refletem diretamente na imagem da empresa. Produzir conteúdo de baixa qualidade ou que não ressoa com o público pode prejudicar a reputação da marca.

No caso do nosso exemplo, vídeos mal planejados podem passar a impressão de falta de profissionalismo ou desconsideração pelas necessidades e interesses dos clientes, afetando negativamente a percepção da marca e, consequentemente, a fidelidade do cliente.

Esses exemplos mostram claramente como a falta de planejamento pode ser prejudicial em múltiplos aspectos, não apenas financeiramente, mas também em termos de construção e manutenção da imagem e reputação da marca no mercado.

E você como anda o planejamento dos seus projetos?

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.